Empréstimos para empresas: conheça as principais formas de conseguir crédito


Existem alguns tipos de financiamento voltado especialmente para empresas, uma vez que as condições dos créditos concedidos são diferentes. A principal característica dos empréstimos para empresas é procurar saber para que o dinheiro será utilizado ou leva em consideração qual a área que a empresa atua no mercado.

Isso acontece pelo motivo de que quando as pessoas jurídicas vão atrás de um financiamento geralmente está atrás de um investimento. O motivo pode ser variável, mas costuma ser para expansão ou aumento da atuação do nome da empresa, talvez até mesmo para colocar em dia investimentos passados.

Os empréstimos para empresas apesar de ter condições especiais, são muito semelhantes aos de pessoas físicas, isso porque também cobra altas taxas de juros. Dessa maneira, antes de pedir algum empréstimo, o proprietário deve verificar a real necessidade de pegar o dinheiro emprestado.

Essa opção somente é procurada quando se precisa de um capital que seja imediato. O melhor momento para se procurar por essa alternativa é quando a empresa esteja com dívidas a pagar, ou precisa expandir de alguma maneira, ou até mesmo pagar os funcionários em vista de um lucro menor do que esperado, entre outros.

Sendo assim, os empréstimos são procurados para que a empresa não tenha necessidade de estagnar ou mesmo fechar as portas. Saiba aqui quais são os tipos de empréstimos concedidos para as instituições.

Principais tipos de empréstimos para empresasTipos de empréstimos para empresas

  1. Cheque especial

O cheque especial é um tipo de empréstimo muito conhecido entre os empresários, no entanto, deve ser usado em casos de extrema necessidade. Isso porque muitas pessoas acabam com dividas intermináveis por não conseguir controlar os juros criados pela concessão de créditos por essa modalidade.

Esse é o financiamento mais fácil de conseguir, visto que o banco deixa certa quantidade disponível para saque. Esse dinheiro disponível se trata de um limite pré-aprovado de empréstimo, embora o seu valor seja inferior do que uma negociação direta com a instituição.

Geralmente fica à disposição realmente para emergências. O que faz com que muitas pessoas físicas e jurídicas se vejam com dívidas é pelo fato de os juros mensais serem extremamente altos. O cheque especial deve ter um cuidado especial ao utilizá-lo.

  1. Capital de giro

Essa modalidade de concessão de créditos se trata de um empréstimo que se volta para a compra de mercadorias ou despesas da empresa, diretamente voltado para o giro do capital da instituição. A maior vantagem vista pelos empresários é que, na maior parte das vezes, não é preciso de uma comprovação de direcionamento do dinheiro.

O empréstimo de capital de giro tem uma taxa de juros que é fixada previamente, além de ser um financiamento que não precise de um prazo de carência, ou seja, acontece de maneira rápida e quase sempre imediata. A taxa de juros é consideravelmente menor, sendo vista como algo positivo.

E, ainda, a garantia pode ser passada pelo próprio sócio da empresa. Isso porque esse empréstimo costuma ser concedido para ajudar empresas em um momento de crise financeira, sendo um tipo de empréstimo exclusivo para pessoas jurídicas.

  1. Crédito pessoal

Assim como o cheque especial, o crédito pessoal é um tipo de empréstimo que deve ter uma atenção maior quanto a necessidade de pedir o financiamento. Isso porque quanto mais fácil for de conseguir aprovação de crédito, mais altas são as taxas de juros, o que é exatamente o caso desse empréstimo.

O crédito pessoal é muitas vezes procurado quando não houve um planejamento financeiro prévio, o que pode trazer muitas empresas a ruínas. Porém, a sua funcionalidade é bastante simples, pois é concedido e logo em seguida o dinheiro é depositado na conta e o pagamento das parcelas podem acontecer por boleto, débito automático ou mesmo por cheque.

  1. Investimento fixo e misto

O empréstimo para investimento fixo é voltado exatamente para a implantação e expansão da empresa. Geralmente é procurado quando a instituição está precisando se modernizar, fazer obras ou mesmo substituir algum maquinário que já não funciona mais.

Dessa maneira, fica claro que o empréstimo só é concedido quando é solicitado para ser investido na infraestrutura da empresa. Infraestrutura essa que é indispensável para manter o negócio da instituição continuar funcionando perfeitamente, assim, fica claro que também é um empréstimo voltado apenas para pessoas jurídicas.

Já o empréstimo para investimento misto está realmente mais associado com o investimento. Geralmente é pedido quando está faltando capital para adquirir material para manter as máquinas funcionando ou mesmo para pagar funcionários para que trabalhem algumas horas a mais.

Ambos os empréstimos para empresas têm juros pré-determinados, mas tem um prazo de carência muito maior, visto que é preciso de garantias mais concretas, como automóveis ou imóveis. Além disso, é exigido que a empresa tenha os próprios recursos.
Principais tipos de empréstimos para empresas

  1. Empréstimo coletivo

Mais conhecido como peer to peer, é um empréstimo que acontece em plataformas online. Tem uma taxa de juros bem menor, mas é preciso de que investidores tenham interesse no seu projeto, o que pode ocorrer não conseguir o crédito que precisa.

É uma modalidade de empréstimo que acontece de pessoa para pessoa, sem a necessidade de ter uma instituição financeira por trás. Tem menos burocracia na análise de crédito, além de dispensar a necessidade de ir até a instituição financeira para solicitar o crédito. No entanto, ainda gera desconfianças por ser uma prática consideravelmente nova no Brasil.



Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *