Principais fontes de financiamento para pequenas empresas


Dinheiro é extremamente necessário para começar ou manter um negócio e as pequenas empresas, muitas vezes, são as que mais precisam desse crédito. Contudo, elas ainda não sabem muito bem onde podem solicitar esse financiamento para pequenas empresas e acabam caindo nas chamadas “ciladas”, aceitando juros altos e transformam tudo na famosa “bola de neve”, que no fim é impossível pagar.

Logo, fica claro que a escolha de uma fonte de financiamento correta faz toda diferença para um negócio, pois muitas vezes uma decisão errada pode levar as pequenas empresas a terem mais ainda dificuldades financeiras.

O recomendado é sempre procurar por taxas de juros mais em contas, onde os prazos e os valores de pagamento estejam dentro da realidade financeira do seu negócio, ou seja, de acordo com o fluxo do caixa.

Assim, separamos as principais fontes de financiamento para pequenas empresas, que são a Conta Garantida, Cheque Especial, Linhas de Crédito, Leasing e Antecipação do Recebível. Todas elas são boas alternativas para você conseguir o crédito empresarial para o seu negócio.

Vamos falar detalhadamente sobre cada uma, assim você conseguirá optar por aquele que mais se alinhe com a realidade da sua empresa.
 fontes de financiamento para pequenas empresas

Principais fontes de financiamento para pequenas empresas

1 – Conta Garantida

A Conta Garantida é um tipo de modalidade dentro do Capital de Giro, com ela, os bancos oferecem um limite de crédito, para isso você precisa de uma conta corrente, mediante uma garantia de recebíveis. Com ele, você recebe o valor para usar e depois paga os juros em cima do financiamento solicitado.

A grande vantagem da Conta Garantida para as pequenas empresas, é que com ela é possível cumprir as obrigações essências que sejam de curto prazo. Mas essa modalidade também traz uma desvantagem, pois a cada saque que você faz na sua conta corrente, será cobrado um tributo de 0,38% em cima do valor.

Isso é o chamado Imposto Sobre Operação de Crédito (IOF), então se você utiliza esse método por um tempo muito grande, é capaz que o IOF supere os valores cobrados pelos juros.

2 – Cheque Especial

O Cheque Especial é uma saída para situações emergências, mas ele só deve ser solicitado se você tiver a certeza que pode sanar a dívida em poucos dias e isso é que faz dele o grande vilão das pequenas empresas.

Para começar, as empresas emprestam o crédito empresarial, através do Cheque Especial, por ser uma modalidade que só é liberada mediante garantia, os custos são muito altos. Inclusive, o Cheque Especial é uma linha de financiamento que possui os juros mais alto do mercado, por isso é bom que você fique atento.

A cobrança é feita direto na sua conta e os valores referem-se aos juros e ao tempo em que o crédito empresarial foi usado. Em casos de estouro de limite ou falta de crédito na sua conta no dia que o banco faz os recolhimentos, você terá que pagar os juros mais as multas, tudo isso sobre o valor total da dívida.

3 – Linhas de Crédito

As Linhas de Crédito são conhecidas também como os Empréstimos e geralmente ela é muito usada em situações onde você deseja fazer uma expansão do seu negócio. Aqui os juros são mais baixos dos que as duas primeiras fontes de financiamento para pequenas empresas que nós já citamos acima.

O BNDS, é um desses bancos que disponibiliza os empréstimos, mas é necessário que você justifique, através de um projeto, a necessidade desse crédito empresarial, pois só assim o financiamento será liberado.

Outra alternativa, para conseguir Linhas de Créditos é por meio dos bancos comerciais, onde muitas vezes não é necessário esse projeto. Mesmo assim, o mais indicado é que esse financiamento seja feito em órgãos governamentais, onde os juros são mais baixos.
fontes de financiamento para empresas

4 – Leasing

As pequenas empresas encontram dificuldade para fazer os investimentos necessários, por isso outra forma de conseguir um financiamento, é através do Leasing, muito utilizado para compra de equipamentos.

O Leasing é basicamente um contratado, onde é cedido para a sua empresa o direito de uso de um determinado equipamento, mediante uma mensalidade fixa. Quando esse contrato vence, você pode optar por estender ele mais ainda, cancelar ou ainda comprar o equipamento.

Essa modalidade de financiamento tem a vantagem de manter a sua empresa sempre com equipamento atualizados, em contrapartida, ele não tem reflexo no patrimônio da sua empresa.

5 – Antecipação do Recebível

O nome dessa fonte de financiamento para pequenas empresas já diz tudo, é um instrumento onde você consegue antecipar o recebimento de cheques pré-datados. Ou seja, é uma maneira de antecipar um dinheiro que iria entrar futuramente na empresa, isso faz com que o capital de giro sofra uma aceleração.

Sobre ela são colocados juros e IOF, por isso a Antecipação do Recebível não pode ser algo recorrente, pois muitas vezes ela pode comprometer o caixa da sua empresa.



Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *