Capital próprio ou capital de terceiros: qual é o melhor?

Capital próprio ou capital de terceiros: qual é o melhor?
Gostou então Vote!

Há dois momentos na criação de uma empresa que um empresário deve passar: a decisão de inaugurá-la e o momento em que deve expandi-la. No entanto, o maior dilema passado pelos empreendedores se trata de qual tipo de capital utilizar. Qual seria a melhor escolha: capital próprio ou capital de terceiros?

A dúvida entre as duas formas de conseguir capital vem, geralmente, da falta de conhecimento da diferença entre o capital próprio e o capital de terceiros. A característica que mais tem peso nas decisões se trata de qual sai mais caro.

Os empreendedores costumam afirmar que o capital de terceiros sai mais caro. No entanto, nem sempre é a melhor opção. Uma vez que o capital próprio possui riscos maiores, acaba saindo mais caro.

Saiba aqui as características de cada um para que você consiga tomar sua decisão corretamente. Confira:
Capital próprio ou capital de terceiros: qual é o melhor?

Diferenças entre capital próprio e capital de terceiros

O nosso país costuma ter uma das maiores taxas de juros do mundo. Por isso, é comum que os empreendedores evitem os empréstimos de todas as maneiras possíveis. No entanto, antes de tomar uma real decisão, é preciso fazer uma análise minuciosa das opções.

Quando se trata de capital para sua empresa, algumas coisas devem ser levadas em consideração. A primeira delas é a taxa de risco do investimento; a segunda se trata da versatilidade de negócios; e o último se trata de lidar com alguns sócios. A partir das suas necessidades, já é um começo para saber se o capital próprio ou capital de terceiros é melhor para você.

O que é o capital próprio?

O capital próprio se trata dos recursos do próprio fundador ou mesmo dos sócios. Esses recursos são investidos na empresa de maneira que a pessoa tenha participação nos negócios. A sua vantagem é o fato de não precisar ser devolvido para quem injetou o dinheiro na empresa. Além disso, tem total autonomia nas decisões referentes ao capital.

Possui também uma grande desvantagem: estar limitado ao valor de seu capital. Caso precise de um aumento de investimento, o empresário está sujeito apenas aos lucros da empresa. Por isso, quando se decide por ter sócios, é importante deixar claro a participação de cada um nas atividades da companhia. Para que o capital próprio renda, é preciso ter estratégias de gestão bem estruturadas.

O que é capital de terceiros?

O capital de terceiros se trata de recursos conseguidos em instituições financeiras, como o empréstimo ou financiamento. Diferente do capital próprio, esse tipo de capital permite um crescimento bem mais avançado. Isso porque os negócios são bem mais acelerados, pela possibilidade de obter mais recursos. Quanto maiores forem as operações, maiores são as chances de lucros.

Mesmo com o retorno positivo, ainda assim o empresário deve devolver o capital para o banco. Dessa maneira, a sua desvantagem está no fato de ter que pagar altas taxas de juros que podem comprometer os lucros. Além disso, em algumas instituições são necessárias garantias, o que diminui a autonomia do negócio.

Capital próprio ou capital de terceiros: qual é o melhor?

Qual escolher: capital próprio ou capital de terceiros?

A diferença entre os tipos de capitais é bastante simples. No entanto, alguns empresários ainda podem ter dúvidas em saber se deve escolher o capital próprio ou capital de terceiros. Por isso, a seguir será feita uma breve comparação entre algumas características. Assim, será possível você decidir qual a melhor opção para a sua empresa.

Diferença de custos

É comum as pessoas pensarem que um empréstimo sai mais caro do que usar o próprio dinheiro. No entanto, em alguns casos isso pode não ser uma realidade. Mesmo que os empréstimos ou financiamentos podem acarretar em juros, os próprios recursos trazem mais riscos. Por isso, ao longo prazo ele pode sair mais caro. Além disso, o capital próprio é mais limitado.

Diferença do fluxo de caixa

Pelo fato de não ter que pagar taxas de juros, utilizar do próprio capital garante um dinheiro em caixa maior. Em contrapartida, o capital de terceiros permite um fluxo de caixa mais estável. Isso porque a injeção de dinheiro permite que a empresa fique fora das grandes variações. Assim, em momentos de crise pode permitir uma situação financeira mais tranquila.

Diferença na previsibilidade

Utilizar de capital de terceiros pode tornar o seu negócio mais previsível. Dessa maneira, é possível fazer um planejamento mais seguro para sua empresa. A partir do momento em que o gerenciamento da sua empresa acontece com investimento próprio, é possível em meses ruins colocar tudo a perder. Além disso, empréstimos ou financiamentos podem aumentar a visão de mercado.



Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *